Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT

Paramilitares tomam palácio presidencial no Sudão e conflitos armados se espalham pelo país

Paramilitares tomam palácio presidencial no Sudão e conflitos armados se espalham pelo país
Compartilhe!

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Paramilitares do Sudão reivindicaram neste sábado (15) o controle do palácio presidencial e do aeroporto internacional de Cartum, na capital, após tiroteios e explosões num contexto de rivalidade entre generais que participaram do golpe de Estado em 2021. Ao menos três civis foram mortos, segundo autoridades.

O grupo paramilitar FAR (Forças de Apoio Rápido) do general Mohamed Hamdan Daglo, conhecido como Hemedti, apelou à população e aos militares para que se levantem contra o Exército e o general Abdel Fatah al Burhan, líder no país africano desde o golpe há quase dois anos.

Hemedti e Burhan uniram forças para derrubar civis do poder em 2021. Mas as tensões entre os dois cresceram com o tempo. Há dias circulavam rumores sobre um confronto iminente. Neste sábado (15), a capital sudanesa, Cartum, acordou abalada por explosões e disparos de armas pesadas.

Principal grupo paramilitar do país, o FAR anunciou a tomada de infraestruturas estratégicas na capital, Cartum, e em cidades como Merowe e El Obeid. Em comunicado, instaram os moradores a se juntarem a eles “para proteger a pátria e os lucros da revolução”, em referência à revolta popular que derrubou o ditador Omar al Bashir em 2019.

Em resposta, a Força Aérea Sudanesa informou ter atacado várias bases paramilitares em Cartum, destruindo bases do grupo rival. Num conflito de versões, informou ainda que os militares das FAR estavam sendo perseguidos e pediu aos civis que permaneçam em suas casas.

“Como todos os sudaneses, estamos abrigados”, escreveu o embaixador dos EUA, John Godfrey, no Twitter.

Notícias ao Minuto Brasil – Mundo
Read More

LIVE OFFLINE
track image
Loading...