Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT

Donos de berçário são presos sob suspeita de agredir crianças em MT

Donos de berçário são presos sob suspeita de agredir crianças em MT
Compartilhe!

ALÉXIA SOUSARIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – Os donos de um berçário no centro de Sorriso, em Mato Grosso, foram presos preventivamente nesta sexta-feira (14) sob suspeita de tortura, ameaça e perseguição a crianças. A investigação apontou que pais que os questionavam sobre as agressões eram ameaçados de morte por um dos proprietários.

A identificação dos donos, um casal, e o nome da empresa não foram revelados. Por isso, a reportagem não conseguiu localizar a defesa deles.

Segundo a Polícia Civil, eles alegaram que as agressões e castigos serviam para “discipliná-las”. Porém, quando confrontados pelos pais, eles atribuíam as agressões a outras crianças.

O berçário estava legalizado e cobrava cerca de R$ 948 de mensalidade, segundo a polícia. Pais também deixavam os filhos para passar a noite no estabelecimento.

O inquérito foi aberto há alguns meses depois que a polícia recebeu denúncias de pais que apontavam abusos físicos e emocionais contra as crianças.

“Várias mães procuraram a delegacia e temos relatos até das próprias crianças”, disse a delegada Jéssica Assis.

As agressões citadas por testemunhas, de acordo com a polícia, incluem tapas nas nádegas e na boca, mordidas, puxões, golpes com raquetes, empurrões e beliscões.

“Em um dos relatos, chegou-se a mencionar que a proprietária teria quebrado uma raquete daquelas de matar mosquito na cabeça de uma das crianças”, completou a delegada.

Ainda de acordo com os relatos, no local haveria um “cantinho do pensamento”, que consistiria em um espaço onde crianças que se comportavam mal seriam trancadas e deixadas sozinhas por até duas horas.

A polícia localizou ex-funcionárias do berçário que testemunharam confirmando os abusos.

“Ex-empregadas do local também trouxeram imagens que mostram boca de criança cortada, marcas de tapas nas nádegas das crianças. Tem um acervo probatório bem robusto que sustenta a denúncia”, afirmou a delegada.

Segundo a delegada, além dos pedidos de prisão preventiva contra o casal dono da instituição, foi solicitada autorização para realização de depoimento especial com as crianças que já conseguem falar para que elas relatem o que acontecia na creche. Isso vai ser realizado em forma de escuta especializada, com apoio da psicóloga da delegacia.

O Núcleo de Violência Doméstica da Delegacia de Sorriso disse que o casal deve responder pelos crimes de tortura com castigo, tortura por omissão, ameaça e perseguição.

Notícias ao Minuto Brasil – Brasil
Read More

LIVE OFFLINE
track image
Loading...