Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT

Bebê abandonado no Metrô e adotado por esse casal hoje está assim, lindo!

Bebê abandonado no Metrô e adotado por esse casal hoje está assim, lindo!
Compartilhe!

Veja o que a adoção fez na vida dessa família. O sorriso deles na foto diz muito sobre amor, empatia, compaixão e felicidade. Hoje, o bebê abandonado em uma estação do Metrô de Nova York no ano 2000, está um homem lindo, forte e só dá orgulho aos dois pais que resgataram e adotaram: Danny Stewart e o Pete Mercurio.

Kevin está com 22 anos e nem de longe lembra aquela criança rejeitada pelos pais biológicos. É um estudante universitário, adora jogar frisbee, correu inúmeras maratonas e dançou profissionalmente dos 9 aos 14 anos.

Ele foi encontrado no ano 2000 por Danny, quando ele pegou o metrô para encontrar seu então namorado, Pete, com quem está casado hoje. Danny contou que quando viu o bebê achou que fosse um boneco, mas percebeu que as perninhas dele estavam se mexendo.

Sim, era um recém-nascido ainda com o cordão umbilical, sem roupas e envolto em um moletom. Ao se aproximar, Danny lembra que olhou para o bebê e ele começou a choramingar. Sem saber que já era o pai daquela criança, Danny ligou para a polícia e informou sobre o recém-nascido encontrado na estação do Metrô.

Ja era pai e não sabia

Ele esperou até o resgate chegar e acompanhou a criança até o hospital. O namorado foi junto. Naquele momento a conexão do casal com o bebê foi aumentando… era o amor brotando.

Até que Danny foi chamado pela Administração de Serviços para Crianças para comparecer a uma audiência no tribunal de família e testemunhar como havia encontrado o bebê.

Lá, o assistente social e Pete, que é o dramaturgo e web designer, foram perguntados se estariam interessados em adotar o bebê.

“Me senti conectado, senti que isso nem era uma oportunidade, era um presente e como você pode dizer não a este presente, sabe?”, disse Danny na época.

A descoberta do amor e a adoção

Já Pete, se convenceu em ficar com o bebê quando foi visitá-lo no lar adotivo.

“O bebê apertou meu dedo com sua mãozinha com tanta força […] foi como se ele encontrasse um ponto de pressão no meu dedo que abriu meu coração para a ideia da adoção, me mostrando naquele momento que eu poderia ser um dos seus pais”, contou.

O casal adotou oficialmente o bebê em 17 de dezembro de 2002. Alguns anos depois, quando Kevin tinha 10 anos, eles se casaram legalmente, depois que Nova York se tornou o sexto estado dos EUA a legalizar o casamento homoafetivo.

E a mesma juíza da adoção, a Dra Cooper, fez a cerimônia de casamento dos novos pais.

Orgulho dos pais

E para felicidade de todos, o menino resgatado se tornou um ser humano da melhor espécie.

“Kevin é empático e gentil. Ele mantém suas emoções à flor da pele. Ele é um observador, não anseia ou busca atenção. Ele é uma pessoa reservada, mas também um líder quieto”, disseram os papais.

Eles contam que a vida ficou mais enriquecida e completa com o filho, que mudou a visão deles de mundo e que não conseguem mais se imaginar sem o filho.

Que história linda! E que família linda também!

Veja as fotos que mostram a história deles nesses 22 anos de amor:

Os pais amamentado o bebê Kevin, recém-chegado - Foto: Pete Mercurio

Os pais amamentado o bebê Kevin, recém-chegado – Foto: Pete Mercurio

Foto: Pete Mercurio

Foto: Pete Mercurio

Foto: Pete Mercurio

Foto: Pete Mercurio

Foto: Pete Mercurio

Foto: Pete Mercurio

Foto: Pete Mercurio

Foto: Pete Mercurio

Foto: Pete Mercurio

Foto: Pete Mercurio

Foto: Pete Mercurio

Foto: Pete Mercurio

Com informações da People

Só Notícia Boa
Read More

LIVE OFFLINE
track image
Loading...