Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT

Burger King é proibido de vender Whopper Costela no DF

Burger King é proibido de vender Whopper Costela no DF
Compartilhe!

(FOLHAPRESS) – Depois da polêmica envolvendo o McPicanha sem picanha, agora o Burger King tornou-se alvo dos órgãos de defesa do consumidor por vender um Whopper Costela sem costela.

Nesta segunda (2), o Procon-DF suspendeu a venda do produto no Distrito Federal até a correção da publicidade. O Procon-SP, por sua vez, disse que vai notificar a rede de fast food.

O Burger king afirma que o hambúrguer é feito com paleta suína e tem “aroma natural de costela”

A decisão do Procon do Distrito Federal é cautelar e pode render sanções ao Burger King se não houver “a correção total da publicidade”.

Em nota, o órgão da Secretaria de Justiça e Cidadania afirma que fiscais deram início a procedimento interno de investigação. “A publicidade do produto e as informações de sua composição no site do Burger King trazem o seguinte comunicado: ‘Hambúrguer produzido à base de paleta suína e aroma de costela'”.

Segundo a entidade, a “informação sobre a real composição do sanduíche não é disposta de modo claro e ostensivo na publicidade do produto, induzindo o consumidor a erro e se caracterizando publicidade enganosa”.

No caso do Whopper Costela, o Burger King afirma, em nota, que “sempre comunicou com clareza em todos os seus materiais de comunicação a composição do hambúrguer presente no sanduíche, produzido à base de carne de porco [paleta suína] e com aroma 100% natural de costela suína”.

A rede diz ainda que o aroma é natural e todas as informações sobre a composição do hambúrguer estão disponíveis aos consumidores nas peças publicitárias e cardápios.

“Em relação ao Procon, a marca foi notificada e irá prestar os esclarecimentos solicitados”, diz o Burger King.

A marca afirma que se mantém à disposição de seus clientes por meio de seus canais de contato para tirar dúvidas e prestar esclarecimentos sobre esse e quaisquer outros produtos de seu portfólio.

Na semana passada, a linha Novos McPicanha foi retirada do cardápio do McDonald’s, que chegou a receber notificação do Ministério da Justiça após confirmar publicamente que os sanduíches não são feitos com picanha, mas com um molho aromatizado.

A polêmica ganhou força nas redes sociais, especialmente após a nota divulgada pela imprensa em que a rede de lanchonetes disse que “a marca lamenta que a comunicação criada sobre os novos produtos possa ter gerado dúvidas e informa que novas peças, destacando a composição dos sanduíches de maneira mais clara, já estão sendo produzidas”.

A Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor), vinculada ao Ministério da Justiça, também solicitou esclarecimentos ao Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) para saber se outras entidades estavam cientes da possibilidade de falsa propaganda.

Caso seja comprovada a falta de transparência com o consumidor, existe a possibilidade de apreensão, suspensão e proibição do produto, multa ou até mesmo a cassação da licença do estabelecimento.

Na noite de sexta-feira (29), o McDonald’s afirmou que o lanche irá voltar ao cardápio, mas com novo nome. Em vídeo em sua página no Instagram, a empresa disse que “vacilou na escolha do nome do novo sanduíche”.

O Burger King não respondeu à reportagem se irá acompanhar seu concorrente e retirar o Whopper Costela do seu cardápio.

Read More
Notícias ao Minuto Brasil – Economia

LIVE OFFLINE
track image
Loading...