Bem-vindo(a). Hoje é Guarantã do Norte - MT

Kwid abandona Argentina por causa de restrição à importação

Kwid abandona Argentina por causa de restrição à importação
Compartilhe!

Kwid abandona Argentina por causa de restrição à importação

O Renault Kwid não é mais vendido na Argentina. Isso poderia parecer o fim de linha para o produto ou baixa demanda local, porém, a causa mesmo é a restrição às importações no país vizinho. De acordo com a montadora francesa, a dificuldade em lidar com a proteção local contra os importados, freou as vendas do produto.

Em nota, a Renault disse: “devido a problemas de disponibilidade gerados por restrições de importação e com o objetivo de promover veículos de fabricação nacional, fomos obrigados a tomar a decisão de suspender temporariamente a comercialização do modelo Kwid em nosso país.”

Continua: “sabemos que o Kwid é um veículo de grande aceitação pelo público argentino e esperamos em algum momento poder trazê-lo de volta ao nosso mercado, quando as condições contextuais o permitirem ”.

Kwid abandona Argentina por causa de restrição à importação

Ou seja, a política atual do governo argentino para o setor automotivo, pressiona os fabricantes locais a evitar a importação e produzir (ou reativar a produção, no caso de alguns) nacionalmente. Segundo a Casa Rosada, a Renault “não cumpria a projeção de produção e exportação, hoje a empresa é mais importadora do que produtiva”.

O governo local tenta forças literalmente que as montadoras locais importem menos e façam mais, assim como reativem suas operações, como no caso da Honda, que fechou a planta de Campana para produção do HR-V, mas o presidente Alberto Fernández exigiu que a montadora japonesa retornasse com a fabricação de automóveis.

Na Renault, a marca amarga ter que tirar o Kwid de circulação, um produto que vendeu 45.556 unidades no país em quatro anos, tendo em 2018 seu melhor ano. Fabricado em São José dos Pinhais, o subcompacto popular tinha lá o motor 1.0 SCe simplificado de 66 cavalos e câmbio manual.

Feito para resistir às péssimas ruas e estradas argentinas, o Renault Kwid tinha preços entre 1,88 milhão de pesos e 2,08 milhões de pesos ou de R$ 104,6 mil e R$ 115,8 mil. Note que os valores praticamente são o dobro do praticado aqui, em reais.

[Fonte: Autoblog Argentina]

© Noticias Automotivas. A notícia Kwid abandona Argentina por causa de restrição à importação é um conteúdo original do site Notícias Automotivas.

Notícias Automotivas
Read More

LIVE OFFLINE
track image
Loading...